{country_name} ↓ TRANS_MENU
Escolher a sua localização:
A minha capaA minha capaA minha capa

O que está acontecendo agora?

Entrar Entrar com Facebook
Nome de usuário ou senha incorreta!

Jacques Wagner rechaça acusação feita por Cerveró em delação

O ministro-chefe do gabinete pessoal da Presidência, Jaques Wagner, divulgou nota rechaçando a inclusão de seu nome na delação premiada do ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró. Segundo a assessoria do ministro, ele informou que "está à disposição das autoridades e vai aguardar o resultado definitivo das investigações". Acrescentou também que "está seguro sobre suas atividades sempre motivadas pelo interesse público".
O Tempo
04/05
34 Pontos

Debate sobre impeachment é 'limitado e ultrapassado', diz professor

Ele avaliou que o debate político-jurídico sobre o impeachment está sendo guiado por conceitos "limitados e ultrapassados". As declarações desta terça-feira (3) são todas em defesa da presidente Dilma Rousseff.Assista, ao vivo, a comissão que analisa o processo de impeachment no Senado: Prado começou a defesa da presidente negando a acusação de crime de responsabilidade. “O dinheiro autorizado para a Justiça Militar estava contingenciado”, afirmou.
O Tempo
03/05
19 Pontos
1

Comissão do Impeachment aprova nomes que farão defesa e acusação

Se aprovada a admissibilidade do processo, a presidenta da República será notificada e imediatamente afastada do cargo por 180 dias. Na segunda reunião da Comissão Especial do Impeachment no Senado realizada nesta quarta-feira (27), dedicada a aprovação de requerimentos, os senadores aprovaram os nomes de quem fará a acusação e a defesa da presidente Dilma Rousseff nos próximos dias.
O Tempo
27/04
3 Pontos
1

Sítio de Atibaia será 1ª acusação a Lula na Lava Jato

Os registros de escritura em nome dos donos oficiais, um "contrato de gaveta" em nome do ex-presidente e da mulher, Marisa Letícia, encontrado nas buscas e depoimentos dos investigados farão parte da acusação.O compadre e defensor jurídico do ex-presidente Roberto Teixeira também será citado como parte da operação de formalização do negócio.
O Tempo
23/04
3 Pontos
1

'Não tem contra mim nenhuma acusação de corrupção', diz Dilma

Perguntada sobre como toda essa situação está afetando sua família, a presidente disse que preferia não comentar. A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta sexta-feira (22) que é vítima de um processo "absolutamente infundado" e que não há contra ela nenhuma acusação de corrupção, ao contrário, segundo ela, de outros políticos em Brasília.
O Tempo
23/04
18 Pontos
1

Vice da Câmara limita investigação de Cunha e abre caminho da 'pizza'

Ficou apenas a acusação sobre a mentira na CPI.O Conselho, porém, deixou claro que iria usar toda a investigação da Lava Jato no seu relatório final. Na ocasião, ele negou ter contas no exterior.Ao aprovar a continuidade do processo contra Cunha, o Conselho de Ética retirou, por pressão dos aliados de Cunha, a acusação de que ele recebera propina. A probabilidade é que Cunha sofra uma punição mais branda do que a cassação, como uma censura.
O Tempo
19/04
11 Pontos
1

Discurso da acusação pode ser usado para novo recurso, diz Cardozo

"Que não se venham com outros fatos para o debate", disse o ministro da AGU."A apreciação política se dá a partir dos crimes de responsabilidade e o STF os delimitou: os decretos suplementares de 2015 e as chamadas pedaladas fiscais de 2015 e esses fatos são inconsistentes", ressaltou.O ministro ainda destacou que requereu que possa novamente apresentar sua defesa em plenário no domingo, dia da votação.
O Tempo
15/04
7 Pontos

Rito em descompasso

Resumindo ao máximo: a presidente Dilma Rousseff gastou mais do que é permitido pela lei. Considerou que só valem, para o impeachment, os atos cometidos por Dilma no segundo mandato. O problema é que a Lei do Impeachment, de 1950, recebeu modificações que incluem o desrespeito à Lei de Responsabilidade Fiscal como motivo para o afastamento de um presidente. Proibiu-se que bancos públicos façam empréstimos ao governo.Mas uma dívida não é empréstimo, argumenta a defesa de Dilma.
Folha de São Paulo
10/04
6 Pontos
1

Secretário-geral da OEA diz que não há fundamento para impeachment

O secretário-geral da OEA (Organização dos Estados Americanos), Luis Almagro, disse nesta terça-feira (5) que não há "fundamento" para o impeachment da presidente Dilma Rousseff."Se houvesse uma acusação bem fundamentada, como houve em outros casos no Brasil, então perfeito", disse o diplomata uruguaio.
Folha de São Paulo
06/04
7 Pontos

Secretário-geral da OEA diz que não há fundamento para impeachment

O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, disse nessa terça-feira (5) que não há "fundamento" para o impeachment da presidente Dilma Rousseff."Se houvesse uma acusação bem fundamentada, como houve em outros casos no Brasil, então perfeito", disse o diplomata uruguaio.
O Tempo
06/04
3 Pontos
Anúncio
Anúncio
Anúncio